0

O Ursinho Misha foi a primeira mascote de um evento desportivo a ter grande sucesso, aparecia um pouco por todo o lado nas cerimónias de abertura e fecho dos Jogos Olímpicos e chegou a ter uma série de animação de bastante sucesso.

Os Jogos Olímpicos de Moscovo em 1980 decidiram usar um pequeno urso como a mascote do evento, que acabou por ser um êxito estrondoso entre os mais novos e não só, existia todo o tipo de merchandising com a personagem, desde ursos de peluche a t-shirts passando por programas de televisão. A mascote foi desenhada pelo ilustrador de livros infantis Victor Chizihkov, design depois utilizado pelo estúdio Nippon para a criação da série animada do Ursinho Misha.

O desenho animado estreou em 1979 e passou um bocado por todo o mundo para deixar as crianças preparadas para a mascote que iria aparecer nos JO do ano seguinte.


A série passou na RTP em 1981 com dobragem Portuguesa, sendo repetido por diversas vezes ao longo dessa década como era hábito na estação. Nele podemos ver o pequeno urso Misha e a sua amiga Natasha a viverem aventuras na aldeia para o pai de Misha tinha ido viver. Não eram dos meus preferidos, mas cheguei a gostar de ver alguns dos episódios numa das vezes que apanhei aquilo a dar.

A voz de Misha era a de Fernanda Figueiredo e tínhamos ainda alguns veteranos das dobragens como Irene Cruz ou Manuel Cavaco no elenco.

O genérico era cantado pelo coro infantil da TAP e a letra seguia assim:

De um país distante chegou,
uma carta para ti.
Se a sacudo soa tal
como a felicidade.

Quando a contemplo à luz,
vejo-a como uma sombra.
Oiça-se como vai dizendo a canção.

Vamo-nos, vamo-nos para esse país,
vamos a bailar e a desfrutar sem fim.
Vamo-nos, Vamo-nos não há nada melhor,
que a vida vivida com amor.

Lai, lai, lai, lai, lai, lai.
Se me segues serás feliz.

Meu amigo Misha
Hoje o sol nasce p'ra ti.










Enviar um comentário Blogger