0

Lembro-me sempre de ficar a ver filmes ao Domingo à tarde na RTP 1, por norma eram sempre matinés animadas e os filmes do Cantinflas eram um clássico nesse final de tarde de Domingo. Um actor Mexicano com um talento excepcional para a comédia e umas expressões faciais hilariantes.

Fortino Mario Alfonso Moreno Reyes nasceu a 12 de Agosto de 1911 no México, numa família muito humilde e onde vivia na mesma casa com 12 irmãos num ambiente de extrema pobreza. Foi engraxador e motorista de táxi entre outras inúmeras profissões na sua juventude, uma vivência que ajudou depois na sua carreira cinematográfica onde interpretou diversas personagens a ver com estas diversas profissões.

Aos 20 anos teve a oportunidade de substituir um apresentador num teatro local onde participava como actor, o seu carisma e jeito cómico conquistou o público e ajudou a lançar a sua carreira. Adoptou o nome de Cantinflas e escreveu, dirigiu, produziu e protagonizou muitos filmes nas décadas de 40 e 50, liderando a era de ouro do cinema latino e se tornando uma personalidade de destaque a reconhecimento no seu País, chegando a se envolver na política local e tudo.


O seu sorriso jovial, o sotaque e o bigodinho característico eram as imagens de marca do actor, que era um excelente comediante e fazia-nos sempre torcer pela sua personagem que por norma sofria muito antes de ter algum sucesso naquilo que fazia. Chamou a atenção de Hollywood, Charlie Chaplin chegou a afirmar que era o maior comediante vivo e ganhou um golden globe quando participou no clássico filme de 1957, A Volta ao Mundo em 80 dias. Devido ao seu sotaque carregado e problema na fala, nunca teve grande sucesso em Hollywood mas por cá tivemos direito a ver muitos dos seus filmes, quase sempre ao Domingo à tarde e a arrancar gargalhadas a diversos membros da família.

Quase sempre um Peladito, personagem pobre, marginalizado e ignorado por todos na sociedade, mas que ia conquistando um lugar ao sol com a sua boa disposição e forma de estar. Achava piada ao seu sotaque e ao carisma que tinha, ao facto de muitas vezes estar a fumar enquanto falava, outros tempos em que isso era celebrado e não criticado como hoje seria.

Morreu a 20 de Abril de 1993 com 81 anos com um cancro no pulmão, o seu funeral parou o País e foram três dias de luto onde todos prestaram homenagem a esta grande personalidade que encantou gerações com o seu sorriso e seu bom humor.







Enviar um comentário Blogger