0


Foi um dos programas mais importantes da história da Rádio em Portugal e anos mais tarde também da Televisão, quando a RTP colocou no ar uma versão das Lições do Tonecas, que teve um enorme sucesso e marcou uma nova geração.

Luís Aleluia foi o actor que deu vida à personagem, que na rádio tinha sido de Henrique Samorano enquanto que o grande Morais e Castro encarnava o papel do professor que já tinha sido de Oliveira Cosme. Foi em 1934 que surgiu a primeira encarnação das Lições do Tonecas, no Rádio Clube Portugês com os textos de José Oliveira Cosme a divertirem uma geração que se reunia em torno do aparelho de rádio para se distrair um pouco.

A RTP decidiu transformar isto numa série em 1996, apostando num estúdio simples a fazer de sala de aula com um grupo de meninos e meninas sempre presentes a fazerem de conta que eram um grupo de alunos compinchas desse malandro que era o Menino Tonecas. Um menino que tinha rugas de fazer inveja a muito velho e era quase do mesmo tamanho do professor, e nem as roupas "juvenis" dele, quase sempre de calções com suspensórios, boné e camisas muito coloridas ajudavam à coisa. Tonecas chegava sempre atrasado, e tinha sempre uma boca pronta para o Professor e uma resposta sempre muito divertida de tão parva que era.

O divertida pode ser exagero, por vezes era algo muito forçado, mas a química entre Aleluia e Morais e Castro compensava isso e tornava a coisa mais engraçada ainda do que as gargalhadas enlatadas faziam crer. O programa teve muitos convidados especiais, desde actrizes conceituadas como Luísa Barbosa, a humoristas consagrados como Badaró, todos eles convidados pelo professor e que também acabavam por sofrer com a ingenuidade e à vontade do menino tonecas.

Isto teve no ar durante bastantes anos, e a dada altura havia de tudo um pouco relacionado com o programa desde cd's de música a t-shirts e material escolar.









Enviar um comentário Blogger