4

O relógio digital viveu a sua época de ouro na década de 80, muito por culpa da série F da Casio que ajudou a que este tipo de aparelho virasse um objecto de desejo e andasse pelos pulsos de muitos de nós.

A Casio dominou completamente este segmento nos anos 80, havia modelos para todos os gostos e preços, encontrava-se tanto nas Ourivesarias como nas Feiras o que ajudava a que se tornasse extremamente popular. A série F, lançada em 1985 ajudou a isso, foi o primeiro relógio digital ultrafino, com muitas funções que permitiam muitas apitadelas ao mexer no mesmo.

A marca já tinha no mercado outros aparelhos, como um relógio de pulso resistente ao impacto, mas foi este que ajudou a que ganhasse uma boa quota de mercado. Foi também uma das primeiras fabricantes de relógios digitais e analógicos e foi uma das pioneiras na fabricação de relógios que mostravam as horas em diferentes fusos horários e relógios com temperatura, pressão atmosférica, altitude e até mesmo exibição da posição GPS.

Outros relógios de sucesso, foram uns com calculadora, bastante populares na altura apesar do esforço monumental que era ter que olhar para aquele pequeno ecrã. Por cá a Casio também tinha os seus adeptos, normalmente os mais jovens que não eram nada fãs dos relógios com ponteiros e viam nisto a alternativa ideal e adequada ao espírito jovem e "futurista" que pretendíamos.

Estes relógios davam para tudo, como ainda agora recordaram nos comentários, havia aqueles que davam para ser também comando de TV e/ou VHS. Por isso havia soluções tanto para os sedentários, como para os atletas que gostavam bastante de utilizar os cronómetros existentes no aparelho.

Eu tive um que estimei bastante, usava tudo nele, desde o cronómetro ao alarme passando por aqueles momentos onde me punha debaixo dos cobertores para usar aquela pequena luz do ecrã.








Enviar um comentário Blogger