4

Lembro-me bem da primeira k7 VHS que aluguei, foi a do filme Crocodilo Dundee, uma daquelas comédias que marcou os anos 80 e que foi uma bela primeira escolha, já que ainda hoje me consigo rir com este filme simples mas bastante divertido.

Crocodile Dundee estreou em 1986 e lançou a carreira de Paul Hogan, para além de ajudar a cimentar o fascínio que se sentia pelo continente Australiano na década de 80. Algo normal, já que o filme foi feito mesmo para esse propósito, o de promover o País nos Estados Unidos e isso foi alcançado na perfeição, o filme foi o 2º mais rentável desse ano quer nos USA quer Mundialmente.

Com base na história de Rodney Ansell, o filme mostrava uma jornalista (Linda Kozlowski, que viria a casar-se com Hogan) Norte-Americana a viajar até a Austrália para escrever uma história sobre um guia que tinha sido atacado por um crocodilo. Quando percebe que os factos afinal tinham sido um pouco exagerados, começa a ficar interessada pela personalidade do Australiano e convida-o a visitar o seu País.

O filme já era engraçado na Austrália, o carisma de Hogan ajudava à coisa e existiam algumas cenas bastantes engraçadas com a dele a fingir ver as horas pela posição do Sol, quando tinha espreitado o relógio do amigo uns momentos antes. Mas é em Nova York que as coisas começam a ganhar outra intensidade e é impossível não nos rimos com as reacções de Dundee a tudo o que uma grande cidade lhe colocava à frente.

O sorriso e a ingenuidade da personagem conquistavam tudo e todos, um daqueles filmes que se podia ver em família e arrancar gargalhadas aos diversos membros da família, uma verdadeira comédia. Originou três sequelas que não conseguiram ter o mesmo impacto deste primeiro filme.










Enviar um comentário Blogger