0

O jogo Breakout da Atari faz hoje 37 anos, e merece ser relembrado como um dos jogos de Arcade mais viciantes de sempre e que marcou várias gerações.

Com fortes influências de outro grande produto da Atari, o Pong, Breakout foi lançado em 1976 e desenvolvido por Nolan Bushnnell e Steve Bristow. Apesar de ter estado em máquinas Arcade com monitores a preto e branco, o forte do jogo era nas diversas cores dos tijolos que tínhamos que destruir e o que por vezes cada cor podia esconder, por isso era colocado celofane colorido nesses monitores para ajudar a que o jogador tirasse todo o partido do jogo.

No jogo, uma camada de tijolos são alinhados no topo do monitor. Depois há uma bola que vai rebatendo nas paredes laterais e superiores do ecrã. Quando um tijolo é atingido, a bola rebate de volta e o tijolo é destruído. O jogador perde uma vida quando a bola toca a parte inferior da tela. Para prevenir que isso aconteça, o jogador move uma paleta para rebater a bola para cima, mantendo-a no jogo. Por vezes havia bónus nesses tijolos, como podermos controlar 3 bolas ao mesmo tempo, diminuir velocidade ou aumentar o tamanho da barra onde atirávamos a bola.

Simples, divertido e muito viciante tanto nas máquinas arcade como depois quando foi usado nas mais diversas consolas caseiras. Parabéns, Breakout.











Enviar um comentário Blogger