1

A nota de 10 contos era o holy grail das notas, não a víamos, não a tínhamos, mas sabíamos que existia e ansiávamos por a encontrar.

A primeira nota com este valor foi emitida em 15 de Maio de 1989, tinha a Efígie de Egas Moniz na frente e no verso uma alegoria da vida e da morte em reprodução da medalha relativa ao prémio Nobel. Era uma nota grande, com 177 mm x 75 mm com uma cor escura e carregada que poucas vezes tive o prazer de ver e ter na minha mão. A nota teve em circulação até 1996, altura em que foi retirada e substituída por outra nota, mais pequena e sem charme.

A nova nota de Dez Mil Escudos já não era tão rara de se encontrar, mas tinha muito menos carisma que a sua antecessora. Mantinha o mesmo tom acastanhado mas era um pouco mais clara, e assim como a de 5 contos era mais pequena que a nota que a antecedeu. Esta tinha 153 mm por 75 mm, na frente tinha a efígie do Infante D. Henrique e no verso tinha algo baseado na iluminatura da crónica de Guiné de Azurara.

Foi emitida pela primeira vez a 2 de Maio de 1996 e só saiu de circulação em 2002, não deixando muita saudade. Esta nota já me passou mais vezes pela mão, mas a ideia que tiveram de colocar estas novas notas mais pequenas e brilhantes foi uma péssima ideia e tirava o impacto todo que uma nota devia ter nas nossas mãos e carteiras.








Enviar um comentário Blogger